• Caroline Todeschini

Organização Mundial da Saúde emite novo conjunto de diretrizes para ‘reuniões de massa’

A Organização Mundial de Saúde (OMS) publicou na última sexta-feira (29/05) uma atualização do documento de orientação provisório intitulado “Principais recomendações de planejamento para reuniões de massa no contexto da Covid-19′, publicado pela OMS em 19 de março de 2020. A nova versão foi revisada e, segundo a OMS, “reflete a evolução do conhecimento sobre a pandemia nas últimas semanas e garante o alinhamento com as orientações mais recentes sobre o Covid-19 publicadas pela OMS”.

O novo documento da OMS descreve ‘reuniões de massa’ como eventos que podem “amplificar a transmissão do vírus”, embora admitindo que eles têm “implicações políticas, culturais, sociais e econômicas substanciais”.

De acordo com o material as autoridades devem avaliar a importância e a necessidade de um evento e considerar a opção que ele possa ocorrer, desde que todos os riscos associados à saúde pública sejam adequadamente tratados e mitigados.

A OMS fornece uma lista de fatores de risco a serem avaliados para permitir as “reuniões de massa”, além de considerar capacidade de um país em conter a propagação da doença. Isso inclui considerar o tipo de espaço, os participantes, a duração do evento e a infraestrutura de saúde local e a capacidade de detectar e gerenciar os casos do Covid-19.

O documento inclui conselhos sobre as fases operacionais e de planejamento de “reuniões de massa”, incluindo o tipo de comunicação necessária. A OMS desenvolveu ainda um documento de avaliação de risco para eventos (em inglês), deixando a cargo das autoridades locais definirem as regras que considerem adequadas.

O documento da OMS conclui: “Geralmente, os eventos associados a um risco baixo, ou muito baixo, de transmissão do Covid-19 e baixa tensão no sistema de saúde, podem ser considerados suficientemente seguros para prosseguir. Eventos com um nível de risco moderado, alto ou muito alto, podem não ser suficientemente seguros para prosseguir e exigiriam uma aplicação mais completa de medidas de prevenção e controle. Se o risco de propagar a COVID-19 permanecer significativo após a aplicação de todas as medidas de controle, adiar ou cancelar o evento planejado deve ser considerado”

Separação dos eventos de negócios de “reuniões de massa”

Embora a Alemanha tenha sido clara e liderou a definição de exposições e eventos de negócios como uma categoria muito diferente de ‘reuniões de massa’, a situação é muito diferente em outros países. Inclusive no Brasil.

FONTE: PORTAL RADAR

1 visualização