• Caroline Todeschini

Home office: novidade para uns, habitual para outros. | Moura | Relações Públicas

Algumas histórias são inspiradoras e algumas nascem de momentos difíceis. Reprogramar a vida, por vezes, causa um desconforto, mas pode ser exatamente a oportunidade inesperada, a janela que nos mostra o melhor no horizonte, não é mesmo?

Com muita experiência e uma trajetória de 30 anos, o time da Moura Comunicação – agência especializada em Relações Públicas, composta por três profissionais, Vânia Moura, Caroline Dendena e Gabriel Casagrande, desde 2018 atua em modelo home office. A decisão da agência foi pautada na praticidade e funcionalidade do atendimento. “Os modelos de home office que existiam aqui na nossa região eram basicamente para consultores que trabalhavam sozinhos e não como nós, que estávamos em três colegas. Nosso único receio na época foi de causar uma interpretação errada, como se a empresa fosse fechar, o que não era verdade, queríamos otimizar as ações e trazer mais qualidade pra nossa rotina, visto que perdíamos muito tempo com deslocamento e trânsito, uma vez que nossa sala ficava no Fundaparque. Porém, no decorrer destes dois anos, nosso trabalho e nossa qualidade de vida só melhorou”, destaca Vânia.

Com muitos contatos realizados a partir de e-mails e visitas às empresas dos clientes frequentemente, a equipe avaliou na época que a sala não era mais uma necessidade. O momento havia mudado e era hora de inovar. “Vem dando certo, porque nossa programação e organização está sempre alinhada. Isso passa confiança e traz muita credibilidade. Mesmo que cada um tenha sua rotina, todos os dias nos falamos e trocamos ideias. Temos reuniões semanais e todas as pastas compartilhadas por e-mail são mantidas atualizadas, com o que temos acertado com os clientes. Ou seja, se algum de nós por algum motivo ficar impossibilitado de fazer o atendimento, basta buscar as informações na pasta e pronto. Isso passa aos clientes enorme segurança e confiança, de que é uma equipe que está atendendo e todos sabem das suas demandas. Eles se sentem ainda mais especiais”, conta.

Mas Vânia alerta que no ambiente do home office é importante ter um espaço apenas para o trabalho e que ele seja bem organizado para não perder o foco. “Estabelecer uma lista de tarefas e cumprir os cronogramas. Quem tem filhos pequenos em casa precisa organizar a rotina deles para que entendam que, naquele determinado período não devem invadir o seu espaço, não quer dizer que não possam, mas o importante é o entendimento dessa responsabilidade”, relata a profissional.

Outro ponto importante é o tempo: estando em casa se torna mais fácil perder a noção das horas. Ela diz que alguns hábitos são legais de serem adquiridos, como a pausa do café e principalmente não esquecer de tomar água. O telefone precisa de regras, como silenciar os grupos de whatsapp que não fazem parte do trabalho para não perder atenção. No final do dia ou ao terminar a jornada, saia e vá para outro espaço da casa, se possível feche a porta e só retorne no dia seguinte. Eventualmente agende uma visita pessoal ao cliente, neste momento não é algo indicado, mas pode fazer uso das tecnologias para esse processo. “Com a pandemia o modelo de home office foi uma novidade para maioria das pessoas, mas para nós o assunto já estava dominado. Hoje o que tenho mais saudade é das nossas reuniões presenciais, na casa da Carol, com fartos lanches, café e chimarrão e na expectativa que isso passe o mais rápido possível, a dica é, se tu tens condições, faça o home office, os custos também são infinitamente menores, o que é importante ser avaliado como positivo”, finaliza Vânia.

Fonte: Entrevista Jornal Design Serra (Bento Gonçalves/RS)


0 visualização